Consultoria: (11) 98525-1138                     Contatos | Endereços                 

Consultório Vila Mariana - Telefones: (11) 3467-4625 | 3467-4631

Consultório Tatuapé - Telefones: (11) 2091-1499 | 2091-5041 | 2295-0947

Sabor Saudável

 

 

ARINA SELES
DA REDAÇÃO


De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, do Ministério da Saúde, o brasileiro combina uma dieta tradicional, baseada no arroz e feijão,com alimentos compostos por baixo teor de nutrientes e alto conteúdo calórico. Aliado ao crescente consumo de refrigerantes e refrescos, está a ingestão reduzida de frutas, verduras e legumes.

Para quem quer manter uma melhor alimentação com mais frutas, verduras e legumes, a dica é prestar atenção logo na hora da compra. Vindo de grandes lavouras, esses alimentos possuem imensas quantidades de agrotóxicos, que fazem com que os alimentos tenham menor valor nutricional, além de causar doenças e poluir a água, o ar e a terra. 

Agrotóxicos

Mais de 64% das amostras do alimento, O pimentão foi o alimento que apresentou o maior índice de irregularidades para resíduos de agrotóxicos, durante o ano de 2008, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Mais de 64% das amostras do alimento, analisadas pelo Programa de Análise de Resíduos de tóxicos em Alimentos (PARA) apresentaram problemas. O morango, a uva e a cenoura também apresentaram índices elevados de amostras irregulares, com mais de 30% cada.

O arroz e o feijão, coletados pela primeira vez no Programa de 2008, apresentaram índices de irregularidades de 3,68% e 2,92% respectivamente. Juntamente com a manga, batata, banana, cebola e maçã, esses dois alimentos apresentaram os menores teores de irregularidade detectados.

Segundo o site da Anvisa, é importante que a população escolha alimentos da época ou produzidos por métodos de produção integrada a qual, a princípio, recebem carga menor de agrotóxicos. 

Natural

De acordo com a nutricionista Rita de Cássia Leite Novais, do site Consultoria Alimentar, uma solução é a compra de alimentos orgânicos, considerados mais saudáveis, limpos e cultivados sem agrotóxicos, sem fertilizantes químicos e livres de organismos geneticamente modificados.

“Eles são completamente diferentes do produto da agricultura convencional, que emprega doses maciças de inseticidas, fungicidas, herbicidas e adubos químicos altamente solúveis”, conta.

Uma outra forma de cultivo é o alimento hidropônico, porém recebe  fertilizantes químicos, segundo Rita.

“Ele é produzido sem a presença do solo e sempre em ambiente protegido, na estufa”, afirma.

Cultivado sob suportes artificiais, em água, o alimento recebe soluções químicas para nutrição e tratamento de eventuais doenças. 

Na balança

Mesmo sendo um produto totalmente livre de agrotóxicos, o alimento orgânico é mais caro e, portanto, são encontrados em centro de compras específicos, geralmente em regiões mais nobres.

“O alto preço é devido a todo o cuidado que ocorre no seu plantio. O produtor é auditado para receber o selo e certificar que o produto realmente não utiliza agrotóxico nem fertilizante”, conta.

Segundo pesquisas, cerca de 75% da produção nacional de orgânicos é exportada para países da Europa e Ásia. Alimentos como soja, hortaliças e chás lideram o mercado dos orgânicos, onde pequenos agricultores, associações e cooperativas consomem e vendem o que plantam.

“A única forma de identificar um produto orgânico é verificando o selo onde consta o nome da certificadora que auditou o processo”, relata.

Independentemente da escolha e do nível de acesso do consumidor a esses produtos, a nutricionista afirma que todos os alimentos, sendo orgânicos ou hidropônicos, necessitam ser lavados e desinfetados corretamente.

 

Boqnews 6 a 12 de agosto/2011- 10

 

 

Dicas de Alimentação