Como garantir a segurança alimentar durante as festas?

Como garantir a segurança alimentar durante as festas?

O período de festas é um momento de descontração e exige cuidados com os alimentos servidos. Veja como garantir a segurança alimentar nas confraternizações!

Como manter a segurança alimentar durante as Confraternizações de fim de ano? A Consultoria Alimentar mostra para você!

Como toda boa festa de confraternização exige, não pode faltar carnes, pães, bolos e doces diversos, frutas, cervejas, champagnes, vinhos e claro, muita brincadeira e aquele clima que todo mundo espera o ano inteiro. Obviamente, a segurança alimentar tem que estar presente.

Seja na confraternização da firma ou naquela festa caseira mesmo, muita gente adora reunir todo mundo e comer entre amigos e parentes. Se divertir. E nenhuma diversão é completa se não houver os cuidados necessários com a alimentação e a bebida servidas na festa.

Você mesmo já viu diversas reportagens sobre intoxicações alimentares provocadas por vários descuidos cometidos na indústria. Se o seu serviço de buffet se descuidar de qualquer item, a segurança alimentar daquela confraternização colocará a diversão dos seus clientes a perder. Por isso, uma auditoria sempre se faz necessária.

Quais cuidados a sua equipe precisa tomar?

A equipe precisa estar devidamente treinada e uniformizada ao produzir, servir e manipular os alimentos da festa. É importante que todos obedeçam às normas de higiene impostas pela Anvisa.

O local de exposição dos alimentos precisa seguir a temperatura indicada para cada tipo de alimento servido, se resfriados ou em aquecimento. As carnes precisam estar muito bem cozidas.

No que tange à exposição dos alimentos é preciso estar atento quanto ao tempo em que ficam expostos no buffet. Alimentos quentes não podem passar mais de 6 horas enquanto os frios, por mais de duas horas. Se este período de tempo for ultrapassado, mesmo que nas temperaturas ideias, o alimento pode se tornar impróprio para o consumo.

Não se deve em hipótese alguma recolocar alimentos que já tenham permanecido um período de tempo expostos e depois guardados. O risco de intoxicação pode se elevar, visto que estes alimentos – mesmo que com pouco ou nenhum consumo, vão se deteriorar.

Ao servir os convidados, deve-se evitar misturar os utensílios dos alimentos, e mais ainda, compartilhar talheres, pegadores, pratos, dentre outros. Ao utilizar tábuas de corte para servir carne, jamais as utilize também para servir vegetais ou alimentos cruz prontos para consumo, visto que há o risco de contaminação cruzada. Assim, evita-se que uma bactéria encontrada no frango vá para na salada, por exemplo.

E com relação às bebidas da festa? Como garantir a segurança alimentar?

Além da higienização dos manipuladores de alimentos, é preciso muita atenção e cuidado com a higiene de utensílios utilizados para preparação de sucos e drinks ou para servir a bebida, como espremedores, taças, copos (principalmente aqueles decorados) e outros. Atenção também para com a higiene das próprias frutas e outros hortifrutis utilizados.

Os limões e a laranja, por exemplo, que são muito utilizados tanto para sucos como para drinks – a caipirinha, por exemplo, se tornam os campeões de contaminação por causa da falta de higiene, colocando a segurança alimentar da festa em risco. Para tanto, frutas e outros hortifrutis precisam ser bem higienizados e mantidos em local seguro, limpo e de preferência longe do piso.

A bancada de trabalho onde são preparados drinks, sucos e demais alimentos, além de extratores e liquidificadores também precisam ser higienizados a todo instante. E claro, nem precisaria comentar, mas o ambiente no geral, precisa ser muito bem limpo.

E se a confraternização for em casa, mesmo?

Um detalhe importante a ser observado é a capacidade de armazenamento dos congeladores, uma vez que manter os alimentos em temperatura abaixo do ideal implica em contaminações e intoxicações dentro de casa.

Ocorre que geralmente, quando as festas de fim de ano são caseiras, cada parente costuma levar um alimento pronto para consumo, que já é transportado em temperatura ambiente. Quando todos levam muitos alimentos, não há espaço suficiente para refrigeração. É aí que os alimentos mantidos por muito tempo longe da temperatura adequada, estragam mais rápido.

É recomendável que se combine a quantidade adequada de alimentos para a festa, conforme a capacidade de refrigeração da geladeira do anfitrião. Em seguida, serve-se a mesa com poucas porções, de forma que possam ser aquecidas, servidas e consumidas rapidamente, sem qualquer risco à segurança alimentar de todos.

Com relação às sobras, caso não tenha sido possível manter os alimentos adequadamente guardados, é recomendável o descarte, a fim de se evitar riscos.

Entre em contato!

A confraternização seja corporativa ou familiar é um momento importante, não deixe que a sua empresa descuida da segurança alimentar deste evento. Conte com o suporte da Consultoria Alimentar!

Entre em contato nos telefones 11 2307-8992 / (WhatsApp) 11 99228-8515 e garanta já essa oportunidade. Faça acontecer.